google-site-verification: googled55d6f38886f7832.html google-site-verification: googled55d6f38886f7832.html
  • Maria Júlia Bartucci

COMO A PANDEMIA IMPACTOU O MERCADO IMOBILIÁRIO?


Antes da pandemia, o mercado imobiliário se encontrava em crescimento no Brasil, as vendas de imóveis apresentavam ascensão. Com o avanço do cenário do coronavírus no país diversos setores encontraram dificuldade com a crise e buscaram novas alternativas. Com o ramo imobiliário não foi diferente. Saiba mais sobre como o setor foi afetado e suas peculiaridades!


Tópicos do Artigo:

• O avanço da pandemia no país e o impacto no Mercado Imobiliário

• Principais Medidas Adotadas

• Tendência do Setor após Pandemia

• Alívio Financeiro para o Setor


O avanço da pandemia no país e o impacto no Mercado Imobiliário



O momento que o mundo vive trouxe dificuldades para diversos setores da sociedade. Devido ao decorrer da pandemia causada pelo novo coronavírus, o setor imobiliário teve como desafio se adaptar ao isolamento social.


Como aconteceu com diversos negócios, não foi diferente pra o imobiliário. A pandemia trouxe muita preocupação e esfriou esse setor, diminuindo a procura e prejudicando o ramo.


Para analisar melhor o cenário no Brasil, o grupo Zap realizou uma pesquisa que tinha por objetivo coletar informações e observar o futuro do mercado. A pesquisa foi realizada com cerca de 3.500 pessoas que vivem em regiões metropolitanas do país e revelou os seguintes dados.


Como já era o esperado cerca de 86% dos entrevistados responderam que pretendem adiar a decisão de comprar ou alugar algum imóvel. Dentre essa porcentagem, 64% devem esperar mais de 7 meses para adquirir uma casa ou apartamento.


Ainda nesse levantamento, cerca de 54% dos profissionais no setor relataram que houve um aumento nos cancelamentos após o início da quarentena. Também foi levantado atrasos nas obras e a opinião dos funcionários com relação a uma possível retomada ainda nesse ano. O número de funcionários que acreditam nessa retomada não chega a 40%.



Importante ressaltar que o grupo Zap foi formado em 2016 e já se encontra presente por todo o país. Sua missão consiste em transformar o modo de fazer negócios no mercado imobiliário brasileiro por meio da tecnologia.


Com isso, a transformação digital foi essencial nesse setor que vinha tendo um crescimento considerável antes da quarentena. Os novos mecanismos digitais foram implementados em maior quantidade e se tornaram uma forma de recuperação para o setor.

Principais Medidas Adotadas


Como já comentado anteriormente, o mercado imobiliário buscou inovações nos seus serviços após o isolamento social. Para manter as vendas de imóveis respeitando o distanciamento, o setor procurou se adequar e investir em tecnologia.


Uma das principais mudanças foi com relação ao atendimento digital. Toda a negociação é feita de forma online com o cliente, de uma forma mais prática e rápida. Dessa forma, não há necessidade de imprimir qualquer documentação, as assinaturas são coletadas digitalmente e o processo pode ser finalizado.



Outro ponto importante é o investimento em tecnologias de Visualização 3D. Um dos principais desafios é conseguir levar o imóvel até o cliente com a maior qualidade possível. Devido a isso, essa ferramenta de visualização ocupou um espaço muito grande no novo mercado imobiliário e se tornou uma solução.


O serviço de Visualização 3D consiste em realizar uma modelagem tridimensional do seu imóvel ou ambiente de uma forma realista. Ou seja, é possível ter uma visão prévia do seu projeto ou imóvel. Dessa forma, facilita muito a visualização do ambiente e proporciona uma experiência mais realista para o cliente mesmo à distância.


As vantagens da visualização 3D no mercado imobiliário são inúmeras, podemos citar as principais inovações e como elas se adequam ao mercado.


O Tour Virtual já é uma ferramenta empregada com frequência por diversas imobiliárias atualizadas no mercado digital. Com ele é possível visualizar seu imóvel por diversos pontos de vista.


Realmente se trata de um passeio virtual pelos ambientes do apartamento ou casa. Pode ser realizado com uma construção já finalizada para a compra e venda ou com um projeto ainda em andamento.



Para imóveis finalizados, geralmente são disponibilizados vídeos do Tour Virtual como se o cliente estivesse visitando a casa pessoalmente. Esses vídeos são gravados pelo funcionário da imobiliária e podem ser muito importantes para a divulgação do imóvel.


Diferente do caso de um projeto ainda em processo de concepção, onde o Tour é confeccionado por meio de softwares. Onde profissionais capacitados realizam a Visualização 3D dos ambientes de interesse e através do programa produzem o vídeo.

Além disso, a tecnologia ajuda na compreensão do espaço e terreno do seu projeto. Com isso, o resultado final é muito mais eficiente e o imóvel atinge a todas as expectativas do cliente. Saiba mais sobre projeto arquitetônico aqui!


A Alicerce é uma empresa inclusa nesse ramo e preparada para realizar trabalhos de em visualização 3D. Não deixe de conferir nossos serviços e realize uma consulta gratuita!


Quer saber mais sobre Visualização 3D? Confira nosso blog! Lá você encontra os principais assuntos da Engenharia Civil, Arquitetura e Mercado Imobiliário.


Tendência do Setor após Pandemia


Com o aumento do número de casos no Brasil, a pandemia ainda está longe de terminar. O primeiro passo é uma retoma gradual das atividades, priorizando o isolamento social e medidas de proteção.



Como mencionado anteriormente, o mercado imobiliário no começo de 2020 estava demonstrando bons resultados, seu crescimento era inquestionável. A expectativa de especialistas demonstravam uma alta de 3%, destacando o setor como fundamental para a economia esse ano. Porém, como é de se esperar a crise chegou para esse setor.


Apesar da tecnologia ser considerada uma boa alternativa para o funcionamento desse setor no distanciamento social, a realidade ainda é difícil.


Segundo dados fornecidos pelo Instituto Fiscal Independente do Senado (IFI) através do “Relatório de Acompanhamento Fiscal (RAF) nº 38”. Nesse relatório é projetado uma queda de cerca de 7% do produto interno bruto (PIB). Isso considerando 22 semanas de isolamento social e um déficit de R$ 549,1 bilhões gasto para o combate a pandemia.


Nesse contexto, surge o questionamento de como o mercado imobiliário vai se comportar, porém o momento ainda é de muita incerteza. As empresas começaram o ano na expectativa de recuperação do setor, com o surgimento da pandemia a realidade mudou drasticamente.



Os primeiros efeitos a serem considerados é a redução da compra de imóveis, maior estoque nas construtoras com menores lançamentos. Assim como repactuação de termos de contratos de aluguéis, entre outros.


A Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) procurou fazer uma previsão para o setor. A associação fez a previsão de dois cenários possíveis para a continuidade do mercado imobiliário.


No primeiro, a renda das pessoas e o crédito para as empresas do mercado imobiliário são mantidas pelo governo. Como consequência, o mercado continuará sendo um dos que mais cresce.


A segunda previsão é muito mais pessimista, a renda dos cidadãos e a confiança deles ficaria diminuída por maior tempo. Com isso, aprofundando a crise que muitas empresas não poderiam suportar financeiramente.

Alívio Financeiro para o Setor


Procurando minimizar os efeitos da crise financeira no mercado imobiliário, Pedro Guimarães, presidente da Caixa, anunciou as seguintes medidas. Segundo ele, o banco disponibilizará a soma de R$43 bilhões em novas linhas de crédito. Além disso, o banco disponibilizará um prazo de carência de seis meses para o pagamento deles.


A medida é vista com bons olhos e tem potencial de beneficiar 5 milhões de famílias, mantendo 1,2 milhões de empregos. A decisão representa bom estímulo para o país e a construção civil é considerada um setor fundamental na recuperação da economia.



Ainda falando sobre medidas tomadas no setor financeiro, os principais bancos do país concederam carências de 60 dias para o crédito imobiliário. Além disso, forneceram empréstimos como garantia de imóvel. Até então, os maiores bancos como Bradesco, Banco do Brasil, Santander, entre outros já receberam mais de 2 milhões de solicitações.

Com isso, é possível notar uma movimentação por parte do setor financeiro que visa desafogar a crise no mercado imobiliário. Essa movimentação confirma a importância do setor para a recuperação da economia e geração de empregos.


Por fim, esperamos que esse artigo tenha sido útil e proporcionado uma visão mais ampla do impacto da pandemia. Apesar do mercado imobiliário ter sido muito afetado, a recuperação do setor é possível.


Com a inovação tecnológica e se adaptando aos meios digitais, é possível alcançar mais público e moldar seus serviços. A nova forma de pensar o ramo imobiliário é fundamental pra quem deseja não se estagnar no mercado e enfrentar os novos desafios.


O Tour Virtual, o uso da realidade virtual e maquete digita, são alguns dos serviços mais utilizados atualmente no mercado. Levar o imóvel até o cliente é a grande sacado para as empresas do ramo.


Com isso, é possível se reestruturar e inovar na sua empresa, buscando sempre a entrega com qualidade ao cliente. Algo que a Alicerce prioriza e se dedica na concepção de seus serviços.


Para saber mais sobre os principais assunto de Engenharia Civil e Arquitetura acesse nosso blog.


Gostou do assunto e gostaria de saber mais? Acesse nosso artigo sobre Visualização 3D do seu Projeto.

113 visualizações
Muro de cimento rachado
Quer construir seus sonhos com uma base forte? Venha para a Alicerce.

CONTATO

Avenida Brasil Norte, 364 - Sala 4

Ilha Solteira - SP, (ao lado da Kikão)

Fixo: 3743-1000 Ramal 1412

Whatsapp: (18)996232111

Antendimento: Seg. à Sex.
Horário: 8h30 às 12h - 14h às 18h

MÍDIAS SOCIAIS

facebook.png
instagram.png
whatsapp.png

(18)996232111