google-site-verification: googled55d6f38886f7832.html google-site-verification: googled55d6f38886f7832.html
 

UMIDADE EM EDIFICAÇÕES: PROJETAR, CONHECER E SOLUCIONAR

Atualizado: 12 de mar.



Umidade é um dos problemas mais comuns na construção. Se não tratada corretamente, pode trazer sérias consequências à estrutura da casa e problemas de saúde aos moradores. Saiba agora, algumas informações sobre a umidade e seus respectivos tópicos.


Índice do Artigo


  • Introdução

  • Como surge

  • Tipos de umidade e seus problemas

  • Prevenir é melhor que remediar


 

Introdução


A umidade é a quantidade de vapor d’água presente em determinado espaço. E também se refere à qualidade do que está úmido ou levemente molhado, assim como na construção civil. Esta se trata de algo bem comum quando a impermeabilização não é feita.


Manchas escuras na parede causada pela umidade.
UMIDADE EM UMA PAREDE

Desde sempre, o ser humano desenvolveu maneiras e aplicou novos materiais nas obras para minimizar os efeitos debilitantes da água. A umidade, constante tópico de estudos na área da construção civil, é a responsável pela maior parte das patologias construtivas.


Nas edificações, os três pilares para o tratamento patológico são: a inspeção, o diagnóstico e o prognóstico. Mesmo que isto não seja costume entre os brasileiros, é necessário estimular esse hábito, visando a redução de reformas desnecessárias. A água nunca deixará de atuar em nossas vidas então saber lidar é a nossa melhor solução na construção civil.


Um dos principais passos quando se inicia uma construção é a produção do concreto, tendo como material base a areia. A qualidade da areia vai impactar diretamente na qualidade da mistura final, podendo afetar características como resistência, durabilidade e trabalhabilidade. A granulometria e a umidade da areia, por exemplo, afetam a resistência e prejudicam a permeabilidade do material. Ambos colocam em risco a durabilidade da estrutura, como a areia absorve água inchando e aumento seu volume e peso. Nesse caso, há alteração do traço do concreto. Além disso, em casos de dias chuvosos, mesmo quando coberta, sua porcentagem de água sobe muito. Com isso, a quantidade de água colocada para a produção do concreto precise ser menor.


 

Como surge


Identificar a origem do problema é o primeiro passo para corrigi-lo de forma eficiente. Assim, é sempre importante realizar um diagnóstico do que pode estar por trás dessa umidade. Entre as causas mais comuns, podemos citar:


  • Lajes e fundações sem a devida impermeabilização;

  • Vazamento em calhas;

  • Telhas quebradas;

  • Acúmulo de água no ambiente;

  • Trincas e rachaduras do lado externo que possibilitam a passagem de água da chuva;

  • Vazamento em tubulações.


Morar em um país tropical tem diversas vantagens, mas é sempre bom lembrar do clima tropical. Este, além de muitos dias ensolarados, também conta com temporadas de chuva e muita umidade relativa do ar. Ademais, os terrenos costumam ser úmidos e permeáveis, devendo-se tomar cuidados desde o projeto até a execução da obra.


Quando se dá início a épocas de precipitação, o primeiro reflexo dela, em nossas vidas, é a umidade nas casas. Chuvas em excesso poderão causar o acúmulo de água no teto e nas paredes, podendo avançar para outros lugares. Entretanto, não somente nas paredes, no solo também, caso não haja uma impermeabilização correta do alicerce da casa.


Imagem de chuva no telhado fazendo com que a água corra pelas telhas.
ACÚMULO DE ÁGUA NAS CALHAS

Inegavelmente, casas antigas também estão mais susceptíveis a umidades causadas pelas chuvas. Fato este que justifica as construções mais modernas utilizarem técnicas e materiais próprios de revestimento impermeáveis havendo uma prevenção melhor.


 

Tipos de umidade e seus problemas


Pintura descascando devida a umidade.
PROBLEMAS NA PINTURA

A umidade, além de ser um problema recorrente, possui tipos que são classificados de acordo com a situação.


Iniciamos pela umidade por pressão negativa, comum em construções residenciais, já que é comum falhas de impermeabilização durante a obra. Esse tipo de umidade também é muito comum em prédios. Nesse caso, a água do solo molhado penetra diretamente pelas paredes. Por isso, é muito comum em áreas localizadas abaixo do lençol freático ou expostas às chuvas constantes. A impermeabilização por pressão negativa pode ser feita tanto com barreiras físicas, como as mantas, quanto com membranas.


Se tratando da umidade por intemperismo, sua aparição se dá quando a água da chuva penetra pela fachada ou cobertura. Nesse caso, é preciso verificar se o telhado, beirais e calhas foram corretamente projetados, para proteger a fachada da casa.


Outro tipo comum é a umidade de condensação, causada pelo vapor nos ambientes internos, como cozinha e banheiro. Está associada a uma ventilação ruim do ambiente, fazendo com que a água fique na superfície das paredes.


Por último, nos referimos a umidade por capilaridade, que aparece na parte de baixo das paredes. Ocorre por conta da absorção de água através das paredes que estão em contato com o solo úmido.


Além destas, podemos classificar as umidades quanto a sua origem. Com relação a fatores antrópicos, as perdas de materiais, como resíduos ou entulhos, significam consumos desnecessários de recursos da natureza. Como também em fatores naturais, sendo questões climáticas e águas subterrâneas as causas do problema.


A umidade não prejudica somente o processo de estrutura da construção civil, mas também os acabamentos e finalizações. Um dos exemplos de quando isto ocorre é na colocação de pisos dos ambientes. Em superfícies úmidas, é comum que o piso não fixe no chão, podendo se soltar facilmente. Isso pode prejudicar momentaneamente, causando atrasos no trabalho podendo acarretar até na perda de qualidade no projeto.


Ademais, na aplicação de tintas, a umidade superficial pode ocasionar numa pintura malfeita, com bolhas ou descascando com o tempo. O papel de parede também exige cuidado, podendo ocasionar bolhas ou prejudicando a retirada imediata, caso precise ser refeito. Tudo isso sem contar possíveis fissuras e danificações nas estruturas causadas pela umidade, que podem ocasionar em grandes problemas futuros.


Portanto, o ideal é analisar o projeto antes de iniciá-lo, pois, muitas vezes, problemas causados pela umidade podem ser irreversíveis.


 

Prevenir é melhor que remediar


O principal remédio contra a umidade é abrir portas e janelas, fazendo o ar circular e se renovar no ambiente. Quando se está sol, os cômodos devem ficar abertos a maior parte do tempo para o ar mais quente entrar. Já em tempos úmidos, abra somente o suficiente mas feche em seguida para a umidade não entrar em grande quantidade.


Luz solar entrando pela janela do apartamento ou casa e a pessoa está observando..
ILUMINAÇÃO SOLAR

Existem eletrodomésticos que exercem esta função, que são os desumidificadores, capazes de reduzir a umidade relativa do ar do ambiente. Atualmente, existem monitores eletrônicos ou aparelhos de ar condicionado que possuem a função de medir níveis de umidade.


Desumidificador dentro de uma casa capaz de retirar a umidade existente.
DESUMIDIFICADOR

Desencostar os móveis da parede também é ideal, pois faz com que o ar possa circular por trás da mobília. Uns cinco centímetros é uma distância mínima boa, mas nunca deixe de conferir se a parede não está úmida.


Uma outra dica boa é a utilização de materiais que absorvam umidade, espalha-los pelos cômodos mais úmidos seria o correto. Os mais indicados são pedaços de carvão e gesso, eles sugam a água condensada, impedindo que ela fique nas paredes.


Pelo fato de o banheiro ser um cômodo mais úmido, utilize a primeira dica demasiadamente. Deixe a porta aberta após o banho para o vapor sair ou, até mesmo, durante, manter a janela aberta. Com essas atitudes, previne-se que a umidade apareça e cause uma dor de cabeça muito grande ao morador.


Acima de tudo, destaca-se a relevância do projeto de impermeabilização em construções, em virtude das consequências da umidade. Lesões à estrutura da edificação e consequências negativas à saúde do morador são exemplos que demonstram a realidade do problema.


Grande parte dos problemas causados pela umidade são consequência do mal planejamento da obra ou falta de proteção nas paredes. Quando acontece algum dos dois problemas, paredes com bolor e mofos e bolhas de infiltração são recorrentes.


Se manchas de umidade começarem a aparecer, o primeiro passo é retirar as partes mofadas. Para isso, utilize uma mistura de água potável com água sanitária que elimina qualquer vestígio de fungos presente na parede. Lave bem com água e sabão e, quando estiver seco, lixe a parede removendo toda a pintura existente. Caso o reboco esteja soltando, remova-o também. Em seguida, aplique um impermeabilizante sobre a superfície, podendo ser tintas até revestimentos próprios. Para dar acabamento, aplique massa corrida e, em seguida a tinta, fazendo sua parede ficar da melhor forma possível.


A mistura de água potável com água sanitária é capaz de retirar a umidade.
MISTURA DE ÁGUA POTÁVEL COM SANITÁRIA

Impermeabilizar adequadamente as superfícies que têm maior propensão a ficarem úmidas é uma boa escolha para prevenir um futuro contratempo. Caso não consiga, escolha sprays antimofo para amenizar, afinal, o problema da umidade são os organismos que surgem com ela. Os problemas referentes à umidade estão presentes em todas as fases de uma construção, desde o projeto até a manutenção. É fato concluir que a prevenção é a melhor solução, corrigir erros na fase de projeto é primordial. A escolha de materiais empregados, tipos de sistemas construtivos e uma boa impermeabilização evitam o surgimento de patologias de umidade. Também deve ser considerado o microclima que atua na edificação.


Pessoas especializadas em impermeabilizar cômodos.
IMPERMEABILIZANTE

“Prevenir é melhor que remediar”: seguindo este lema, além da eficácia e economia, garante segurança e durabilidade da estrutura. Deste modo, será benéfico não só para a edificação em si, mas também para todas as pessoas que a utilizam. Fora também que os engenheiros afirmam sobre o custo de correção ser, normalmente, superior ao gasto na prevenção.


Ademais, outras soluções para isso se tratam:


  • Colocação de piso em áreas úmidas;

  • Pintura sobre superfície úmida;

  • Papel de parede em espaços úmidos;

  • Manutenção de calhas de volume de água;

  • Vedação adequada de janelas;

  • Uso de hidrofugantes nas fachadas das casas.


Com essas dicas de combate a todos os tipos de infiltração, é possível trazer muito mais segurança. Essas medidas são essenciais para a conclusão de uma boa obra e sem futuras surpresas negativas causadas pela umidade.


 

Esperamos que este artigo sobre a umidade tenha ajudado no esclarecimento deste tema tão vasto e peculiar.


Gostou do assunto e quer saber mais sobre construção civil? Seus problemas e soluções? Acesse o nosso artigo sobre por que surgem as fissuras ou saiba mais sobre engenharia e arquitetura acessando o nosso blog.

43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo