google-site-verification: googled55d6f38886f7832.html google-site-verification: googled55d6f38886f7832.html
 

O USO DAS MADEIRAS E METAIS NA ÁREA ESTRUTURAL DAS CONSTRUÇÕES

Atualizado: 4 de set.



Apesar de já existir conhecimento sobre estruturas metálicas e de madeiras, foi possível retratar melhor suas características e qualidades através desse texto.


Índice do artigo:


  • Explicação de madeiras

  • Vantagens e desvantagens do uso da madeira em estruturas

  • Explicação de metais

  • Vantagens e desvantagens do uso dos metais em estruturas


 

Explicação de madeiras


Em nosso país, na área da construção civil, a madeira costuma ser pouco explorada, quando comparado com outros países. Ela tende a ser direcionada para fins mais primitivos e simples, como coberturas de edificações, pontes de estradas vicinais, estruturas de fôrmas, cimbramento para edifícios de concreto e, de maneira geral, para a decoração.


Porém, o material apresenta uma alta gama de aplicações, com possibilidades incontáveis em soluções mais complexas, como o drywall, que podem atender determinadas características especificas de uma construção, bem como, otimizar e reduzir os gastos gerais da obra.


Ademais, mesmo que com pouco enfoque no Brasil, a sua serventia em grandes estruturas de suporte também deve ser considerada, já que a anatomia do tecido lenhoso, composto por fibras (vasos de seiva) que garantem a sua fisiologia natural, implica em um material com altas propriedades mecânicas, sendo ótimas e muito indicadas para compor pilares e vigas.



Constituido por madeira, há uma cama, mesa, cadeira e iluminação
ESPAÇO FEITO DE MADEIRA

Neste sentido, é de suma importância ressaltar que existe diferenças entre as espécies de madeiras, sendo que algumas são mais recomendadas aos casos estruturais (dicotiledôneas, como a Peroba, Aroeira, Mogno e Jatobá) e outras, para casos em que se exija menos de sua resistência (monocotiledôneas, como a Pinus e a Pinho do Paraná).


Concluindo, deve-se olhar para o material de maneira mais ampla, assumindo a hipótese de sua alta versatilidade e diversidade, implicando em infinitas possibilidades de aplicação e uso. Deste modo, o material será valorizado e sua utilização nas obras de engenharia e construção civil valerão realmente a pena.


UMA ÁREA DA CASA FEITA DE MADEIRA, JUNTO Á NATUREZA
CONSTRUÇÃO PLENA EM MADEIRA

 

· Vantagens e desvantagens do uso da madeira em estruturas


Pensando-se positivamente, é possível destacar como vantagens para o uso da madeira em estruturas, a leveza que o material possui quando comparado com outros materiais, como o concreto. Tal característica acaba por aliviar as fundações e, em certos casos, os pilares.


Além disso, é possível se destacar o preço, que pode ser menor em regiões onde se é abundante a matéria prima ou se tem meios mais efetivos e otimizados para o seu processamento. Por contrário, quando não se tem mão de obra capacitada o suficiente, o custo tende a aumentar significativamente, desqualificando este ponto citado, principalmente no tocante às grandes obras, onde se observa poucos profissionais capacitados.


Outrossim, a madeira tende a ser um material sustentável, produzido por energia verde (luz solar), que com uma produção realizada de uma forma sustentável e com responsabilidade ambiental, não acarreta grandes danos aos ecossistemas.


Pensando ainda no quesito sustentabilidade, as práticas florestais voltadas a produção da madeira também podem auxiliar na redução das concentrações de gás carbônico na atmosfera, já que o gás absorvido para o processo de fotossíntese fica contido e imobilizado durante toda a sua existência.


Antagonicamente, visando um adequado desempenho, destinado a conservação das peças, devem ser tomados cuidados como tratamentos contra fungos e cupins. Também, é possível a necessidade da aplicação de substâncias que retardam a propagação do fogo em casos onde se tem a possibilidade de incêndios, além de que, é importante uma manutenção periódica, processos estes que podem gerar aumentos nos custos.


Outro grande problema, é que por falta de pesquisas e desenvolvimento técnico, as obras tendem a ser idealizadas por pessoas sem o conhecimento adequado, como carpinteiros, pedreiros, que não estão aptos para projetar, não utilizando o material de forma correta e necessitado de uma posterior correção.


 

Explicação de metais


Ao contrário das madeiras, os metais são menos utilizados para fins mais simples e práticos e mais utilizados quando se pensa no âmbito estrutural das construções. Estas estruturas, possuem seções produzidas totalmente por material metálico, com destaque ao aço, tido como uma liga metálica, entre ferro e carbono, onde as proporções misturadas afetam diretamente na resistência, rigidez e estabilidade final.


Assim sendo, as estruturas metálicas são aplicadas para a execução de vigas, pilares, terças, treliças de telhado, barrotes de mezaninos, pórticos, pergolados, dentre outros elementos que garantem o suporte estrutural de uma obra, principalmente quando se fala das de grande porte.


CASA DE DOIS ANDARES EM MEIO A NATUREZA, FEITA DE METAIS
CONSTRUÇÃO PLENA EM METAL

Novamente, assim como nas madeiras, é importante se destacar que se existem diferentes tipos de metais, diferenciados quanto a sua composição e fabricação, características estas que influem diretamente em seu comportamento mecânico. Como resultado tipo adequado a ser escolhido, depende diretamente da obra e da sua finalidade.


Não só, é importante se destacar que as barras de aço utilizadas para nos elementos de concreto armado não devem ser consideradas como estruturas metálicas pois, são casos com características, finalidades e comportamentos distintos das peças inteiriças de metal.


Finalmente, é muito importante que, assim como para com as madeiras, haja um projeto de concepção e dimensionamento correto, com um bom e capacitado profissional da área.


 

Vantagens e desvantagens do uso dos metais em estruturas


Como é de conhecimento geral, os elementos utilizados neste tipo de estruturas são confeccionados em indústrias. Logo, tal fator afirma tanto o maior controle, confiabilidade e padrão nas propriedades de cada seção, resultando em maior segurança, como também, um acabamento mais uniforme, o que facilita e possibilita seu uso aparente.


Ademais, ao se estudar as propriedades elásticas do aço, é permitido projetos com seções mais esbeltas (elementos que compõe a seção com menor espessura), otimizando os espaços da edificação e reduzindo o peso geral da estrutura. Este fator implica em grandes economias de material e consequentemente financeira.


Porém, como contraponto, a esbeltez gera a possibilidade de flambagem em peças muito comprimidas, comprometendo a estabilidade estrutural da edificação e a tornando muito vulnerável a ação de ventos fortes.


Ainda sobre a sua capacidade de resistência, mas voltando-se agora ao aquecimento das peças, acarretado por incêndios ou afins, e observável uma diminuição da resistência geral do elemento, já que elas tendem a sofrer dilatações térmicas. Por isso, é importante prever a proteção frente a estes fenômenos e, assim assegurar a segurança da obra.


Seguindo, em certos casos, o ruído ou até mesmo as vibrações que podem ocorrer, são mais um ponto negativo a ser considerado em relação ao uso deste material. Outro fator muito comum e bem conhecido dos metais, foca-se na sua vulnerabilidade à corrosão, exigindo uma constante fiscalização e revisão, com possíveis custos a mais.


Finalmente, é fato que se existe impactos ambientais na produção dos perfis metálicos, principalmente associados a queima de combustíveis fósseis para a geração de energia necessária para a sua modelagem e confecção, todavia, um forte contra-argumento ao exposto, foca-se na possibilidade de reciclagem do material.


 

Estas são alguns possíveis usos de madeiras e metais na parte estrutural nas construções no mercado.


Gostou desse assunto e quer saber mais? Então confira as principais novidades da Engenharia Civil e Mercado Imobiliário no nosso blog. Além de conferir mais artigos relacionados a esse assunto, como TIPOS DE PAVIMENTO.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo