QUANTO CUSTA CONTRATAR UM ENGENHEIRO CIVIL?

October 15, 2019

Está com dúvida se vale a pena o investimento em um engenheiro civil para sua obra? Confira a seguir algumas dicas e preços.

 

 

 

Todos sabem que uma obra de engenharia civil engloba profissionais de diversas áreas que, em conjunto trabalham com o mesmo propósito: tirar o projeto do papel e trazê-lo para a realidade. Nesse nicho temos pedreiros, serventes, mestres de obra, eletricistas, carpinteiros, encanadores, pintores, arquitetos e engenheiros. Mas será que o engenheiro é tão necessário nesse ambiente?

Se você tem a intenção de construir e ainda não sabe ponderar entre o custo de possíveis erros no projeto e execução, e o custo da contratação de um engenheiro, não se desespere, leia o artigo até o final e faça as contas.

Funções exercidas pelo engenheiro civil

 

O papel do engenheiro civil não se limita a realização de projetos. As funções desse tipo de profissional vão muito além disso. De uma maneira simples, pode-se dizer que o engenheiro civil é formado com a habilidade de projetar, gerenciar e acompanhar todas os processos de uma construção, regularização ou reforma.

Como a engenharia civil possui diversas áreas de atuação, a gama de projetos elaborados é bem diversificada, como construção civil, geotécnica, estruturas, recursos hídricos, transportes, dentre outras áreas que são abrangidas pela profissão. Com enfoque na área da construção civil podemos citar projetos arquitetônicos, hidráulicos, estruturais, de fundações, segurança contra incêndios e hidrossanitários, além das regularizações e reformas.

Tratando-se de gerência e acompanhamento técnico, o engenheiro civil é responsável por levantar o custo de todo material que será utilizado nas obras, acompanhar seu possível desperdício, a qualidade do trabalho realizado pela equipe, além de gerenciar e supervisionar os prazos e a logística de todos os processos relacionados a construção em questão.

Em suma, pode-se dizer que um bom profissional é capaz de projetar com qualidade e segurança, reduzir os gastos desnecessários em uma obra, e entregar um serviço que engloba todos os benefícios previstos no projeto.

Problemas da falta de um engenheiro civil

 

 

Existe uma infinidade de problemas em projetos e obras que não possuem o acompanhamento de um engenheiro civil. Podemos citar problemas estruturais como, por exemplo, lançamento equivocado de vigas e pilares na estrutura, previsão incorreta das cargas a serem suportadas pela estrutura e mal dimensionamento do empreendimento.

Outro problema bastante comum, é o fato da maioria das obras não possuir um engenheiro encarregado de fiscalizar e relatar todos os processos que acontecem em campo. Dessa forma, ocorrem diversos problemas que atrapalham o andamento do serviço tornando a obra mais cara e demorada.

Pode-se destacar o mau uso dos materiais por parte dos funcionários, o que gera um grande desperdício no montante previamente calculado em projeto. Além disso, a presença desse profissional auxilia na identificação de possíveis imprevistos, fazendo com que o proprietário tenha uma rápida reação. Também destaca-se o fato de que muitas obras, sem um engenheiro encarregado, não apresentam a qualidade prevista em projeto, armaduras montadas de forma errada, cômodos menores que o esperado, paredes fora do prumo, nivelamento mal realizado, fazendo com que sua vida útil seja reduzida e havendo a necessidade de realizar reformas em tempos menores que os previstos.

Custo dos problemas X Custo do profissional

 

 

Finalmente, levando-se em conta todos os benefícios de contratar um engenheiro, que foram citados anteriormente, podemos concluir que a economia final gerada pelo emprego desse tipo de profissional na sua obra é muito grande.

Em relação a concepção de projetos, o engenheiro pode gerar uma enorme economia dividindo da melhor forma para que as estruturas principais da obra, vigas, pilares e lajes, sejam as mais econômicas possíveis.

No âmbito de gerenciamento e administração, podemos destacar que a redução dos desperdícios de materiais é um dos pontos chave da economia gerada pelo engenheiro. Em estudo realizado pela Escola Politécnica de Engenharia da USP, pode-se observar que o desperdício total de todos os materiais em uma obra pode varia entre 7 e 8%, sendo maior descontrole acerca da argamassa, que pode chegar a 50% de desperdício em obras. Falando-se em questão financeira, as perdas podem chegar a 30% do valor final da construção. Em contrapartida, o valor gasto com os honorários de acompanhamento não chegam, muitas vezes, a 2% do valor total da obra.

Com todas as qualificações do profissional e os problemas anteriormente elencados, você ainda não quer “GASTAR” com um engenheiro civil?

Pense bem, você pode se enganar em estar economizando ao deixar de contratá-lo, mas no final o barato pode sair caro!

Share on Facebook
Please reload

Posts Em Destaque

COMO ECONOMIZAR NA OBRA?

April 1, 2019

1/6
Please reload

Posts Recentes