INCÊNDIO MUSEU NACIONAL: CAUSAS E POSSÍVEIS PREVENÇÕES.

October 21, 2018

 

No dia 2 de setembro, o Brasil sofreu uma grande perda para sua história e ciência, devido ao incêndio de grandes proporções que destruiu o Museu Nacional, localizado no Rio de Janeiro.

 

Dentre as causas que resultaram nessa perda, podemos citar, principalmente, a falta de manutenção da infraestrutura do museu (o qual apresentava diversas infiltrações, fios elétricos expostos, rachaduras, entre outros defeitos), a grande quantidade de materiais inflamáveis presentes no local, e a não regularização do prédio em relação às Normas de Segurança Contra Incêndios (NSCI), segundo informações da Folha de São Paulo. Deixando de lado implicações políticas e econômicas que levaram a essa irregularidade da construção junto ao corpo de bombeiros, podemos tirar do ocorrido a prova da importância de uma edificação protegida contra incêndios, ou seja, a relevância do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros).

 

O AVCB tem por objetivo preservar a vida das pessoas e o patrimônio material em caso de incêndio, minimizando ao máximo as chances de que chamas ocorram e progridam, como aconteceu no Museu Nacional. Para isso, a legislação define regras quanto a instalação de extintores, hidrantes, alarmes, iluminação e saídas de emergências, bem como manutenções regulares desses itens. Além disso, a não obtenção do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros pode invalidar uma apólice de seguro em caso de sinistro e, muitas vezes, gerar multa ou até fechamento de imóveis. No caso do Museu, há relatos de bombeiros que disseram ter precisado aguardar a chegada de caminhões pipa, pois os hidrantes destinados à retenção das chamas estavam vazios, resultando em uma demora ao combate ao fogo, o que ilustra a importâncias dos itens citados e da manutenção dos mesmos.

         

E não foi apenas o Museu Nacional que sofreu danos e perdas de nossa história e cultura devido a incêndios causados pela má infraestrutura e irregularidade perante o corpo de bombeiros. Muitos outros prédios mantidos pelo governo, dentre eles universidades, laboratórios e auditórios passaram pelo mesmo ocorrido (Laboratório do Centro de Ciências da Saúde, em 2014; Museu da Língua Portuguesa, em 2015; Cinemateca Brasileira, em 2016).

         

Diante disso, podemos afirmar que é extremamente importante que todo o imóvel esteja regularizado em relação às Normas de Segurança Contra Incêndios (NSCI), não somente para a não geração de multas, mas também para a preservação da vida e dos bens materiais presentes no local. Como visto, dentre as causas do incêndio estava o não cumprimento das normas perante o corpo de bombeiros, e ele poderia ser contido ou até mesmo evitado com a simples aplicação delas. Com isso, inúmeras obras, documentos e itens históricos teriam sido preservados, e o Brasil não teria perdido grande parte de sua história em um simples evento que teria tido condições de ser evitado.

 

A Alicerce, empresa júnior de engenharia civil, tendo consciência da relevância da NSCI para todo estabelecimento, decidiu incorporar este tema ao seu portfólio e hoje já possui em seu histórico a realização de diversos projetos que envolvem a segurança de imóveis contra incêndio e a obtenção do AVCB. Se sua propriedade ainda não conta com as medidas apresentadas acima, ou se estas estiverem irregulares, não hesite em nos contatar.

 

 

Share on Facebook
Please reload

Posts Em Destaque

COMO ECONOMIZAR NA OBRA?

April 1, 2019

1/6
Please reload

Posts Recentes